Além das campanhas da Coca-Cola

Por Thífani Postali

As imagens que tanto encantaram o mundo e que foram transformadas em figurinhas para o álbum da Coca-Cola “O tempo das Marcas”, lançado no Brasil no ano de 2007 – que atraiu centenas de colecionadores de objetos promocionais da empresa, publicitários e demais amantes do refrigerante -, possuem significados que vão além da beleza e originalidade das artes de Norman Rockwell e Haddon Sundblom.

Nascido em Nova Iorque (EUA), Rockwell (1894-1978) foi um dos maiores ilustradores do século XX tendo influenciando artistas e designers até hoje. Seus desenhos chamaram a atenção pelas expressões das personagens e pela exatidão dos traços. Sua fama iniciou-se nos Estados Unidos quando foi contratado para ilustrar as capas da revista “Saturday Evening Post”,contando o número de 323 exemplares. Também produziu para campanhas publicitárias de grandes empresas como a Ford Motor Company e a Coca-Cola, sendo a segunda a responsável pelo seu reconhecimento mundial, portanto, foco deste texto.

Para a Coca-Cola o ilustrador apresentou, de maneira idealista, o cotidiano das famílias estadunidenses, intitulado como “American way of life”. Geralmente, as imagens exibiam pessoas felizes, brancas e de bochechas rosadas. Essas campanhas ofereciam ao mundo – quem sabe propositalmente -, uma ideia uniforme da população dos Estados Unidos da América. É importante lembrar que nenhuma campanha apresentou a população afro-estadunidense que forma grande parte do país, o que pode ser justificado pelos inúmeros conflitos étnicos das décadas em que Rockwell e, em seguida, Haddon Sundblom trabalharam para a empresa (entre 1920 e 1960) – confusões essas ainda presentes no território.

Sua arte é tão significativa que diversas pessoas no mundo acreditaram – e acreditam – que o Papai Noel originalmente veste vermelho, branco e preto, enquanto que, na verdade, o bom velhinho foi pintado nas cores da marca da Coca-Cola, para atender as campanhas de Natal.Cabe ressaltar que não foi Rockwell que teve a iniciativa de alterar as cores originais da roupa de Noel (tons de marrom, verde e vermelho), mas sim o cartunista alemão Thomas Nast, que, em 1886, alterou sua aparência em um desenho para a revista Harper’s Weeklys. Talvez, o ilustrador estadunidense tenha buscado inspiração nas obras do cartunista alemão e encontrado uma ideia para as ilustrações desenvolvidas para as campanhas de Natal da Coca Cola. Curioso é pensar como a empresa possuía – e ainda possui -, influência no mundo, pois muitas sociedades conheceram o “Papai Noel” a partir de suas publicidades. E esse é o motivo de imaginá-lo nas cores vermelho branco e preto.

A questão é que Norman Rockwell, quando não estava em atividades publicitárias, também ilustrava assuntos do cotidiano estadunidense que eram evitados pelo sistema do país – imagens que possuíam caráter histórico e resistivo aos modos daquela sociedade. Uma das mais representativas é a pintura “The Problem WeAll Live With” que trata de um famoso episódio ocorrido na cidade de New Orleans, década de 1960.

Nela, o autor apresenta uma garota chamada Ruby Nell Bridges, considerada a primeira afro-estadunidense a frequentar uma “escola de brancos”, no Sul dos Estados Unidos. Embora o governo federal da época garantisse o acesso dos afro-estadunidenses às escolas, a realidade local era outra. Ruby Bridges, com apenas seis anos de idade, se destacava intelectualmente e, por isso, uma associação procurou a família para que a menina fosse estudar numa tradicional escola local. O episódio tornou-se famoso por mostrar o preconceito estadunidense, pois a pequena estudante, acompanhada de agentes federais, dirigiu-se à escola em meio a protestos e tentativas de violência física. Na obra de Rockwell, a imagem da menina a caminho da escola, acompanhada pelos corpos das autoridades – sem que apareçam as cabeças- e, na parede, tomates atirados contra ela. É possível ter acesso a essa obra em alguns sites de busca.

Talvez seja possível pensar que o ilustrador tinha consciência das recomendações ideológicas da Coca Cola. Ora, naquela época, não havia comunicação globalizada como hoje. Não havia TV compartilhada entre os países, tão pouco, internet. A ideologia estadunidense do “American way of life” só era possível de ser transmitida pelo cinema que era o principal produto midiático exportado da época e, porque não, por meio da publicidade da Coca Cola que desde esse período é o produto que mais representa o país a fora, quando pensamos todos os grupos sociais que formam as sociedades.

Por essa razão, Norman Rockwell deve ser lembrado não só pelos trabalhos recomendados e divulgados pela Coca Cola, mas por seu caráter pessoal e artístico, pois mesmo sendo representante de um país que evita demonstrar fragilidades – fato simples de ser identificado em quase todos os produtos de massa exportados –, encontrou maneiras de expressar sua visão social, num período em que se baniam quaisquer expressões sobre o grupo afro-estadunidense.

Discussion Leave a comment Category Geral

Fantasmagórico

Essa imagem faz parte da viagem e de uma série de mãos e pés fotografados através de copos de leite, pelo diretor artístico e fotógrafo Marek Chaloupka. Veja mais de Chaloupka’s em Behance – (clique aqui). Qual é a sua sensação?

Continue reading

Discussion Leave a comment Category Geral

Realismo – Vincent Tomczyk e seu trabalho com papel

Cadeira modelo “Eames” / 2012 / Diversos papéis, pintado a mão.

À primeira vista, essa cadeira “Eames” é feita de madeira! Itens comuns que você deve encontrar bastante, mas experimente um desses da foto e os veja desintegrar, porque todos são feitos de PAPEL!!!!! Tudo obra do artista Californiano, Vincent Tomczyk. Veja mais alguns trabalhos Continue reading

Discussion Leave a comment Category Artes Plásticas, Geral

Design – lustres de animais

Só uma pequena propaganda, mas eu fiquei apaixonada por essas lâmpadas de papel e é você quem monta. Cada modelo de abajur vem enrolado num tubo e, incluir informações de como dobrar, colar e montar a luz. Continue reading

Discussion Leave a comment Category Design, Geral

Jardim vertical construída com centenas de garrafas pets

Achei interessante mostrar esse projeto do Rosenbaum, arquiteto responsável pelo antes e depois do quadro “Lar Doce Lar” do programa do Luciano Huck. Ele projetou um jardim vertical super bacana. Seguem as fotos, é super fácil de fazer em casa também.

Continue reading

Discussion Leave a comment Category Design, Geral, Meio Ambiente

Instalação de um enorme espelho em Marselha, França

Essa instalação arquitetônica está localizada em Marselha (França) projetado pelo escritório Foster + Partners. O pavilhão, chamado de “Vieux Port Pavilion” mede 46 metros de comprimento e é feito de aço inoxidável polido. Ficou com um aspecto interessante, com certeza um grande atrativo para moradores e turistas.

Continue reading

Discussion Leave a comment Category Geral

Ilustração – Paisagem Vertical

Esta paisagem vertical abaixo é do jovem ilustrador Eiko Ojala. O artista trabalha digitalmente sem o auxílio de software 3D, onde ele faz tudo à mão para criar paisagens, figuras e retratos que se parecem como se tivessem sido cortados. As sombras também são desenhadas à mão e, por vezes a complexidade requer o uso de sombras fotografadas sendo depois incorporadas às ilustrações.

Continue reading

Discussion Leave a comment Category Artes Plásticas, Design, Geral Tags , ,

Design da natureza: sol nascente e névoa

Foto do amanhecer na Serra em São Roque, no interior de São Paulo. Foto: Shirlei Tatsukawa (publicada no BBC Brasil)

Discussion Leave a comment Category Design, Fotografia Tags

Black Hole por Fabian Oefner

Fabian Oefner mais uma vez com uma série fotográfica incrível de momentos de beleza e harmonia de cores, só conseguido pela precisão de milésimos de segundo. Agora é o “Black Hole” (ou Buraco Negro), no qual ele cobriu de tinta uma furadeira elétrica que, quando ativada, jogava cores para tudo quanto é lado, enquanto Oefner  com a ajuda de um sensor, conseguiu capturar formas distintas. Seguem as fotos e um vídeo mostrando o making-of dessa experiência.

Continue reading

Discussion Leave a comment Category Artes Plásticas, Fotografia, Geral Tags , , ,

Mural de 52 metros de altura homenageia Oscar Niemeyer em SP

A cidade de São Paulo ganhou mais uma arte de Eduardo Kobra. Dessa vez, o artista coloriu um arranha-céu da Avenida Paulista com uma ilustração policromática de 52 metros de altura e de 16 metros de largura, do arquiteto Oscar Niemeyer, que faleceu em dezembro do ano passado com 104 anos.

Mais quatro artistas da sua equipe tiveram que se juntar para completar essa obra gigantesca que teve início em 14 de janeiro de 2013.

Discussion Leave a comment Category Geral

Isso é cultural: A valorização do que é de fora do Brasil

Em A cruzada da mídia contra Neymar, no Observatorio, Antonio Carlos Teixeira comenta declaração do colunista do Estadão e comentarista do canal ESPN Antero Greco, no sábado, em sua conta no Twitter – “No mundo todo (ou quase), se surge 1 sujeito com potencial para ser astro, é um orgulho. Por aqui, não se vê a hora que Neymar vá embora. O que eu queria ver era uma campanha para fazer com que os clubes mantivessem seus principais jogadores e ainda trouxessem os de fora”.

Continue reading

Discussion Leave a comment Category Geral

Tempestade na espirradeira

Por Fabiana Santa

A bailarina se prepara – está pronta! O vento anuncia o início do espetáculo.
É o fim dos ensaios. Com vocês: “Tempestade na espirradeira”.
Premio melhor solo para a Bailarina Nerium Oleander.
“Eu gostaria de dividir o meu prêmio com a Arachnida que possibilitou tecnicamente que eu ganhasse asas e liberdade para me expressar”, comenta Nerium Oleander.

Video-experimental inspirado na dança da natureza encenada no meu quintal, sem aviso prévio. Frase “How low you can go?” está escrita na porta da casa-sede do Rasgada Coletiva, Sorocaba/SP.

Direção e captação: Fabiana Santa
Atriz: Kelly Klein

 

Discussion Leave a comment Category Geral